Hibisco (só) para emagrecer?

Apesar dessa fama mais recente, há tempos a planta faz sucesso entre pratos e infusões e coleciona benefícios. Vamos ver?

O Hibiscus sabdariffa, também conhecido por aqui como vinagreira, azedinha ou caruru-azedo, apesar de ser menos vistoso, é o que preenche os bules e copos com o líquido de vermelho intenso e cheio de propriedades.

Para o preparo da infusão, utiliza-se uma parte da flor, que é chamada de cálice. Essa estrutura acumula compostos protetores, caso das antocianinas, um time de pigmentos capazes de neutralizar radicais livres, a tal ação antioxidante. Daí o hibisco aparecer em estudos como potencial aliado contra doenças degenerativas, como o Alzheimer.

Mais evidências colocam a bebida como uma protetora do peito. Pesquisas indicam que ela tem efeitos no equilíbrio do colesterol e da pressão e resguarda o endotélio, o tapete celular que recobre o interior das nossas artérias.

Quanto aos atributos em prol da perda de peso, existem indícios de que colabore no combate à retenção de líquidos. E há experimentos que revelam sua capacidade de interferir com a absorção de gordura. Só que não faz milagre, que fique claro.

Hibisco é bem-vindo ao cardápio, mas não apenas por suas benesses ao corpo, mas especialmente se você aprecia seu gosto e perfume.