Você teve Covid-19? Como anda sua glicose?

Muitos estudos andam apontando uma relação entre infecção pelo coronavírus e novos casos de diabetes.

No início da pandemia por Covid-19, a comunidade médica mundial achava que se tratava de uma doença iminentemente respiratória. Passados dois anos, sabemos que a infecção pelo vírus Sars-CoV-2 pode provocar desde quadros totalmente assintomáticos até situações dramáticas, com comprometimento de diversos órgãos, como rins, cérebro, fígado, sistema nervoso etc.

Diversos estudos, em diferentes continentes, apontam que existe uma relação epidemiológica entre Covid-19 e novos casos de diabetes. E vários fatores podem estar envolvidos nesse aumento de diagnósticos.

Um deles, e mais óbvio, é o fato de que muitas pessoas já tinham diabetes antes da Covid-19 e descobriram a elevação da glicose simplesmente porque deram entrada no hospital – ainda mais durante esse período, em que houve um aumento de casos de obesidade e sobrepeso mundo afora.

Outra causa de elevação da glicose é a necessidade do uso de corticóides dentro do hospital. Esse tipo de medicamento é sabidamente capaz de induzir diabetes em pessoas predispostas, já que destrói as células produtoras de insulina pelo pâncreas ou reduz a ação desse hormônio nos pacientes.

Vale lembrar que, até o momento, não sabemos qual a relação específica entre o diabetes e a variante Ômicron.

Mas, enquanto temos mais dúvidas do que respostas, fica aqui a única certeza: lembre-se de conversar com seu médico e incluir a dosagem de glicose no check-up após a Covid, mesmo em casos leves da infecção.

Fonte: Saúde Abril.