Por que a incidência de infecção urinária sobe no verão e como se proteger

Médica ainda explica quais são os principais sintomas do problema e por que as mulheres são as mais afetadas

A incidência de infecção urinária aumenta no verão em função de diversos fatores.

Inicialmente, há mais transpiração nos dias quentes e, como consequência, uma maior necessidade de ingestão de líquidos. Só que nem todo mundo faz esse consumo de forma adequada. Assim, a urina fica mais concentrada, o que pode propiciar o aumento de micro-organismos capazes de provocar uma infecção.

Além disso, nessa época do ano há mais chance de as pessoas passarem um tempo prolongado com biquínis ou roupas íntimas úmidas. Esse comportamento também pode contribuir para a proliferação de micro-organismos.

A mulher tende a ser a principal vítima da infecção urinária, já que possui o canal uretral mais curto, facilitando a migração de bactérias para o interior da bexiga.

É muito importante ficar de olho nos sintomas. Os principais são:

- Ardência durante a micção

- Dor na parte inferior do abdome

- Sensação de bexiga constantemente cheia

- Vontade mais frequente de urinar

- Alteração na coloração e no odor da urina

Falando em prevenção, seguem algumas medidas que ajudam a reduzir o risco de encarar uma infecção urinária:

1- Beba bastante líquido, de preferência água

2- Faça a higiene íntima corretamente, inclusive após ato sexual

3- Evite permanecer por tempo prolongado com biquínis molhados ou com roupas íntimas úmidas no calor

4- Lave as mãos!

5- Não segure a urina

6- Troque de absorvente com mais frequência

Fonte: Veja Saúde.