Ômega-3 contra a enxaqueca

Em estudo, o benefício do nutriente foi notado após 16 semanas de consumo

O ômega-3 pode ter ação contra a enxaqueca, segundo uma nova pesquisa. O estudo foi feito por pesquisadores americanos com 182 pessoas que relatavam enxaquecas frequentes. Elas foram divididas em três grupos e receberam diferentes estilos de alimentação.

Durante o experimento, os participantes anotaram o número e a intensidade das crises e quantas vezes precisaram recorrer a remédios para controlá-las. Quem seguiu a dieta com mais peixes gordurosos, que concentram altos níveis de ômega-3, apresentou uma redução de 30 a 40% nas dores.

“Esse ácido graxo age no sistema nervoso central, onde reduz moléculas inflamatórias envolvidas na fisiopatologia da enxaqueca”, explica a nutricionista Camila Caverni, da Sociedade Brasileira de Cefaleia. “Os efeitos são sentidos quando o consumo é diário.”

Menu completo

Quem sofre de enxaqueca precisa redobrar a atenção na hora de montar o prato:

O que deve entrar

Azeite: Gorduras do bem como a avaliada na pesquisa estão presentes também nesse óleo.

Arroz integral: Assim como a banana e o maracujá, ele tem triptofano, que eleva a serotonina, substância ligada ao bem-estar.

Temperos: Itens como orégano, gengibre e canela inibem a histamina, cujo acúmulo provoca enxaqueca.

O que cortar

Embutidos: Salsichas e afins contêm compostos como nitritos, que causam vasodilatação e latejamentos.

Vinho: O problema aqui são os fenóis, aldeídos e sulfetos. Eles causam constrição dos vasos que irrigam a cabeça.

Queijos: A tiranina, presente também no chocolate, libera o hormônio prostaglandina, um gatilho para a dor.